:

Eficiência operacional na prática: como alcançar melhores resultados

Apsis em Geral Atualizado em 24.01.2019

A busca por eficiência operacional não é tarefa fácil. Pelo contrário,  a tarefa é desafiadora e envolve um grau de complexidade. Especialmente porque diversos fatores precisam ser combinados para que a empresa consiga melhores resultados financeiramente.

Portanto, é fundamental  pensar na eficiência operacional de modo estratégico. Mas, afinal, como otimizar a questão operacional? Qual a melhor forma de aplicá-la na empresa? Por que os processos e as pessoas são importantes para conquistá-la? O post responde essas questões. Continue a leitura e aproveite para  tirar todas as suas dúvidas.

#1 O que é eficiência operacional

Antes de falar sobre processos para otimizar resultados, vale deixar claro o que é a eficiência operacional. Trata-se da capacidade que uma empresa tem em ofertar produtos ou serviços de forma mais econômica. Ou seja, a mesma qualidade e suporte, sem prejudicar o consumidor final, e ainda com menor índice de despesa.

Para medir a eficiência operacional, é preciso comparar entradas e saídas. Entradas são os custos, as pessoas, o tempo e o trabalho envolvido na produção de um produto ou serviço. Já a saída é o produto final, executado ou produzido.

#2 O melhor caminho para otimizar a eficiência operacional

Para pensar em redução de custos e qualidade de serviço, é preciso ter o mapeamento dos processos organizacionais da empresa. Este é o primeiro passo para analisar onde está sendo gerado lucro, qual o nível de qualidade oferecida e quais caminhos possíveis para evitar desperdícios.

Neste sentido, outras ações são importantes:

 – Procurar fornecedores que podem conceder descontos;

 – Realizar a atualização de máquinas e equipamentos;

 – Verificar se o controle de estoque é automatizado da forma correta;

 – Checar  se os dados das operações realizadas estão atualizados e precisos, sem desencontro de informações.

#3 Time alinhado com os objetivos da empresa

Como segundo passo, é importante que algumas medidas sejam tomadas para que os colaboradores se mantenham motivados e alinhados à cultura da empresa. Por exemplo: implementar programas com distribuição de lucros é uma iniciativa que faz toda diferença para mantê-los focados no  propósito de contribuir para o negócio prosperar.

Outro detalhe que precisa ser observado é se os colaboradores estão ocupando as posições mais corretas de acordo com suas habilidades. Afinal, ninguém quer perder um talento, não é mesmo? Até porque destacar qualidades e diferenciais vai fazer o membro da equipe se sentir valorizado.

#4 Adotar o desafio de bater metas

Tendo como base os resultados atingidos, a partir das métricas dos últimos meses, o ideal é utilizar os indicadores para nortear os próximos desafios. É importante que as metas estipuladas sejam produto de conversa de toda a equipe, com os representantes dos setores.

Esse engajamento é fundamental para manter os colaboradores motivados, se sentindo parte de um grande time que busca bater metas e superar desafios.

#5 Modernização de processos

A época de ficar horas procurando registros em livros ou aguardando para colher uma rubrica já passou. Com o uso da internet e a possibilidade de digitalização de documentos, se tornou desnecessário reunir pessoas de forma presencial para assinatura de um contrato, por exemplo.

Já existem recursos que permitem o envio do arquivo de forma on-line para que todos assinem digitalmente. Tem medo de perder o documento? Mantenha um backup atualizado. O importante é incorporar os novos recursos tecnológicos à rotina da empresa, para ganhar tempo e otimizar processos, pois há uma economia, por exemplo, de impressão. Menos folhas, menos tinta, menos gastos.

Portanto, observe quais serviços e processos da sua empresa podem ser modernizados e, dessa forma, trazer agilidade e economia em poucos cliques.

#6 Direcionamento para o negócio escalável

É certo que você planejar as metas semestrais e/ou anuais, mas é importante ir além.

É preciso observar a empresa como um negócio escalável, ou seja, que tenha potencial para expandir conforme aumento da demanda, porém, sem que a estrutura de custos seja afetada de maneira drástica.

Para alcançar novos patamares, de maneira escalável, as  plataformas digitais e de automação são as ferramentas mais utilizadas. Isso porque a tecnologia leva à produção com menos recursos e mais produtividade.

A eficiência operacional é determinante para que a empresa se mantenha forte  em um mercado globalizado com a competitividade cada vez mais acirrada. Portanto, prepare-se para o futuro! Seja flexível, adapte e mude o que for necessário, de forma que sua empresa não fique para trás.

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre assuntos relacionados à economia e administração empresarial? Visite o blog da APSIS! São conteúdos exclusivos preparados para você!

 



Compartilhe