VALOR JUSTO E A DISPUTA PELA NETSHOES

Luiz Paulo Silveira em Apsis Avalia Atualizado em 08.11.2019

Acirra-se a disputa entre Magazine Luiza e o grupo SBF, dono da Centauro, pela Netshoes. Listada na Bolsa de NY desde 2017, a Netshoes vem apresentando prejuízos recorrentes desde então. Suas ações, que chegaram a ser negociadas na casa dos US$ 20 em 2017, também bateram a mínima de US$ 1,16 em 2018. Veio então a oferta de US$ 2 por ação pela Magazine Luiza. Seria esse o valor justo da Netshoes? Um mês depois,o grupo SBF resolveu entrar na disputa e ofereceu US$ 2,80 … E agora? Qual é o valor justo? A Magazine Luiza, logo em seguida, elevou a oferta para R$ 3… mas o grupo SBF demonstrou apetite, elevando também sua oferta para US$ 3,50.

A disputa pela Netshoes não estava encerrada até a divulgação desta nota, mas serve como evidência para deixar claro o seguinte ponto: a dificuldade de mensuração do valor justo de um negócio quando seus potenciais adquirentes são grandes grupos do mesmo segmento. Até onde iriam as sinergias da Netshoes com a Magazine Luiza ou com a Centauro? Este é o X da questão, a variável indefinida que nunca saberemos. Quando a disputa acabar, o preço ofertado pelo vencedor não significará o teto das sinergias com os participantes de mercado. Esse teto é uma informação estratégica, divulgada ao mercado em doses homeopáticas, com o apetite necessário para vencer a disputa. E haja apetite!

G1



Compartilhe